Logo ABORL-CCF

Desvio de Septo

Septo e Desvio septal

O septo é a parede que divide as duas narinas e é constituída por osso, cartilagem e mucosa.

Chamamos de desvio quando o septo está torto para um dos lados. Assim, a narina que contém o desvio torna-se mais estreita à passagem do ar, dificultando a respiração e, em geral, favorece o aparecimento de patologias nasais, sobretudo inflamatórias ou infecciosas.

Causas

O desvio septal pode ocorrer durante o desenvolvimento dos ossos e cartilagens nasais durante a infância por diversos motivos:

Outros fatores que podem causar o desvio de septo são traumatismos nasais.

Sintomas

Nos casos de desvios de grau leve muitas vezes não há sintomas. Em casos mais acentuados os sintomas mais comuns são:

Diagnóstico

O diagnóstico é feito pelo médico otorrinolaringologista através de exame físico com espéculo nasal e visualização direta do septo. Também são feitos exames de nasofibrolaringoscopia e tomografia computadorizada.

É extremamente importante verificar se não existem outros fatores como a presença de pólipos, tumores ou hipertrofia dos cornetos, responsáveis pela obstrução nasal que requerem tratamento.

Tratamento Cirúrgico do Desvio de Septo Nasal

O desvio do septo nasal é corrigido com cirurgia conhecida como septoplastia que pode ser realizada isoladamente ou combinada com outras técnicas para corrigir problemas nasais que costumam acontecer junto com o desvio de septo (turbinectomias, rinoplastias, sinusectomias).

A Septoplastia é uma cirurgia realizada por dentro do nariz, sem cicatriz e sem alteração da estética nasal, feita em ambiente hospitalar, sob anestesia geral e com internação de 1 dia.