Logo ABORL-CCF

Amigdalite – Infecção das Amígdalas

Definição

As amígdalas são estruturas de defesa que ficam localizadas na lateral da garganta. Quando as infecções ocorrem com frequência as amígdalas perdem a sua capacidade de defesa e tornam-se fonte de infecção.

A amigdalite pode ser causada por vírus (mais frequentes nas crianças), por bactérias (atinge mais os jovens e adultos) ou pela associação dos dois agentes.

Sintomas

Os sintomas mais comuns são dor de garganta, febre, falta de apetite, mau hálito, dificuldade para engolir e, às vezes, inchaço dos gânglios do pescoço e da mandíbula, que têm a função de evitar a propagação da doença pelo organismo.

Tratamento

Nos casos de infecções virais são administrados analgésicos e anti-inflamatórios. Já nas infecções bacterianas são administrados antibiótico, anti-inflamatório e analgésico em média de 7 a 10 dias e os sintomas melhoram em até 72 horas. Em ambos os casos a hidratação é essencial.

Quando há infecções de repetição e em intervalos curtos opta-se pelo uso de medicações que aumentam a resposta imunológica contra as bactérias. Em caso de falha ao tratamento clínico, opta-se pela retirada cirúrgica das amígdalas.

Quando as infecções não ocorrem mais, a criança alimenta-se melhor, aumenta de peso, cresce mais e melhora o desempenho em suas atividades.

Cirurgia

A amigdalectomia é uma cirurgia realizada por dentro da boca, não há cortes nem cicatrizes externas, feita em ambiente hospitalar, sob anestesia geral e com uma boa evolução, o paciente pode receber alta no mesmo dia.

É necessário o uso de analgésico para alívio da dor no período do pós-operatório. É recomendado alimentação pastosa e líquida numa temperatura fria. Sorvete é uma boa opção! A retirada das amígdalas não causa prejuízo ao organismo, pois quando ocorre infecções de repetição elas perdem sua capacidade de defesa e tornam-se fonte de infecção.